top of page

Não deixe seu salário te fazer de refém.

Nesse texto, vou falar de uma época que eu tinha tudo pra ser feliz com o trabalho e não era.


O ano era 2017. Eu trabalhava numa das maiores agências do país, tinha o salário que desejava, já havia ganho alguns prêmios internacionais de criatividade, começava a assinar algumas fichas técnicas como diretor de criação e várias outras conquistas pelas quais eu havia me dedicado durante muito tempo, mas ainda assim...eu não estava feliz.


Só eu sei o quanto tinha sido difícil chegar ali: mudei de cidade, virei noites me dedicando ao aprendizado contínuo da profissão, dediquei muitos finais de semana ao trabalho, muitas vezes por demanda e outras muitas por opção.


Acontece que quando cheguei onde sonhava chegar, deixou de fazer sentido pra mim. Por motivos diversos, mas também por um desejo maior que vinha me chamando atenção com frequência: empreender.


Passei a sofrer com uma das maiores travas que já tive na vida: eu tinha um baita salário, tava confortável fazendo o que fazia e tinha investido muito tempo e energia pra chegar lá.


O que era uma decisão difícil, piorou: quando eu finalmente resolvi sair da empresa, recebi uma proposta de outra agência que aumentaria meu salário em 50%.🤯


Como aumentar ainda mais o salário significaria aumentar a tal "trava" que estava me fazendo mal, consegui tomar coragem, recusar a proposta e seguir meu desejo.


O que aprendi depois disso?


1- após sair desse emprego, tive muito mais oportunidades do que imaginei que teria.


Descobri que minha capacidade de pensar em coisas boas que podem estar por vir é infinitamente menor do que a quantidade de coisas boas que estão realmente por vir.


2- O medo paralisa.


Em resposta ao meu email de despedida recebi muitos emails de pessoas dizendo que admiravam minha coragem, porque elas mesmas estavam insatisfeitas, tinham vontade de empreender, tinham boas ideias, mas não conseguiam se libertar do conforto.


3- Ninguém virá.


Ou você resolve ou vai morrer esperando alguém resolver por você.


Bom, é isso. Espero que de uma forma ou de outra, essa minha história te impulsione, caso esteja paralisado numa situação parecida.


Conta comigo.

Comments


bottom of page